Cotas voltam à mídia por conta de fraudes. Pesquise, debata e reflita!



Ministério Público começa a investigar o ingresso de 41 alunos na UERJ que se declararam negros ou índios e conseguiram aprovação pelas cotas destinadas a esse grupo.

A investigação comprovou que a maioria dos alunos em questão tem cabelos e olhos claros.

Em entrevista ao G1 o reitor da UERJ afirmou que a instituição não tem nada a ver com o que os candidatos declaram em suas inscrições.

Esse fato reabre a discussão sobre as cotas e sobre as brechas que as leis têm e que permitem que espetinhos levem vantagem sobre os outros.

Vamos refletir sobre este assunto. Proponha ao seu professor esse debate em sala e depois organize suas conclusões em um texto e levem para a Oficina de Leitura na quinta ou sexta às 13h30.

Ensino Fundamental I

Últimas Notícias

Reunião de Pais falou sobre o desafio de educar

Turmas do 7° ano palestram sobre seus trabalhos

Festa do Dia das Crianças

Eventos

Alunos Online