Publicado em 17/05/2017 - 16:55

Resenha: A Metamorfose, Franz Kafka

Franz Kafka – A Metamorfose

Resenha por Isaque Vilar

            Uma das três estruturas mais básicas que regem nossa sociedade é o trabalho, compreendido por muitos autores das ciências humanas como sendo ‘toda a atividade e todo tempo que se gasta com a única função de obter dinheiro’ para que possamos trocá-lo com mercadorias triviais à nossa existência (como agua e comida) e também com as necessidades criadas (como passagens, aparelhos eletrônicos, e coisas afins.)

Podemos acompanhar o surgimento, a evolução e a forma com que o trabalho toma um papel central em nossas vidas através de muitas obras que lidam direta ou indiretamente com esse tema e, dentro dessa visão, utilizar como ilustração o livro de Franz Kafka, A metamorfose, pois para olhares mais atentos, e corações mais abertos, fica clara a crítica à forma-trabalho de nossa sociedade já que para Gregor, nosso protagonista, mesmo após ter se dado conta de que acaba de lhe ocorrer uma situação no mínimo grotesca, bizarra e aterrorizante (ele se tornou um inseto gigante enquanto dormia!!!) a primeira preocupação que lhe ocorre é voltar para seu emprego o quanto antes, afinal sua família depende daquele salário. A preocupação com o dinheiro perseguirá todos os personagens ao longo da história.

O que você faria se virasse um inseto gigante? O que as pessoas a seu redor fariam com você? Essas são as perguntas mais básicas e obvias que nos alcançam no primeiro contato com o enredo desse livro. O grande diferencial é o que passa desapercebido para muitos que o leem, pois a questão central do livro não é um desses “o que você…” mas sim o “por que”.

Mas vamos destacar que “o porquê” de Gregor ter se tornado um inseto não é o ponto mais importante. É agoniante, sim, mas os “por ques” que se desenrolam a partir dele são muito mais dignos de atenção e reflexão: Por que ele quer voltar ao trabalho? Por que precisamos trabalhar tanto? Por que a família o trata daquela maneira? Por que, realmente, sua vida toma o rumo que tomou no final do livro?

Porém o livro não se encerra somente na crítica ao trabalho, mas aborda diversos temas. A final de contas isso é ser um clássico, ou como alguns preferem chamar, alta literatura: em poucas páginas – uma quantidade que se lê em não mais que uma tarde (e sem perceber que esse tempo passou) – o livro expõe questões como [a] a desumanização das pessoas frente a [b] pressão de um modo de vida que se baseia na obtenção de dinheiro e que por isso gera a [c] fragilidade dos laços sociais entre as pessoas que por conta disso acabam por ocasionar o [d] desprezo as pessoas ao seu redor, entre outros mil assuntos que se possa desenvolver.

Como se pode ver o arco de debate e temas que o pequeno livrinho abrange é extenso e isso mostra a genialidade de Kafka onde, com poucas palavras, nos incomoda, nos faz refletir sobre a sociedade e a vida, nos faz pensar nos outros, e nos traz um espelho. Isso é ser um clássico, isso é alta literatura, isso é beleza, isso é Franz Kafka em A Metamorfose.

Ainda não consegui descobrir o significado dos três homens perto do final do livro, alguém ai consegue?

P.S: É um livro bem barato, você o encontra por menos de 20,00 reais em livrarias
Ou então você pode lê-lo online nesse link.

Ainda pode ouvi-lo (audiobook) no YouTube

 




Paradidáticos

Mais lidos

    • No results available